Tendência do universo da decoração

A palavra tendência pode às vezes passar a impressão de ser superficial. Na verdade, as tendências no Universo da Decoração estão ligadas ao que acontece no mundo.

Tudo o que acontece no mundo da moda, no mundo do design, no mundo da música acaba por gerar tendências e influências. Costumo ir ao Saloni di Milano, que acontece anualmente na Itália e é incrível observar como após aproximadamente um ano, começamos a ver os materias e conceitos lá expostos, sendo utilizados aqui no Brasil.

Está tudo interligado, o que acontece na economia, na política, na música, na moda, acaba por interferir na arquitetura. E este conceito acaba valendo para todas as facetas da arte.

Tendencias de decoração

Uma tendencia tem diversas maneiras de se iniciar. Em um grande evento de arquitetura que participei em São Paulo, teve como principal patrocinador uma empresa de elementos arquitetônicos de madeira que podem ser utilizados em pisos, revestimentos para paredes, tampos etc., o que resultou em diversos ambientes muito parecidos e consequentemente, serviu de inspiração para outros arquitetos e hoje podemos ver muita madeira sendo usada e o motivo gerador disso foi econômico, a empresa patrocinadora.

Isso não desmerece nenhum pouco este tipo de patrocínio, muito pelo contrário, ser arquiteto é ser criativo e se o material da hora é a madeira, vamos criar e recriar em cima deste tema. O que acontece é que existem muitos materiais interessantes que são deixados de lado e assim como a moda, tudo vem a tona em um formato cíclico. Na moda dos anos oitenta utilizava-se cores cítricas e o que vemos para o verão como tendencia na moda hoje, em 2010 ? Justamente as cores cítricas.

Escrevo isso porque existem materiais antigos que ainda estão no mercado, mas que tiveram seu auge nos anos 70. O ladrilho hidráulico é um deste materiais que foram os queridinhos de uma época e que se for utilizado em uma composição harmoniosa nos dias de hoje geram um excelente resultado.

Isso por falarmos em um tipo específico de material, existem muitos outros.

Seguir uma tendência não significa seguir uma moda e sim caminhar com a evolução dos materiais, dos conceitos.

Por exemplo, no mundo de hoje a palavra que predomina é a sustentabilidade.

O arquiteto tem quase que por obrigação utilizar dos recursos naturais, como reaproveitamento de águas pluviais para irrigação, propor projetos que utilizem a energia solar.

É fundamental, antes de qualquer projeto, conhecer a posição solar, ter uma carta de ventos, mapear o tipo de solo e iniciar um estudo levando em consideração todos estes recursos naturais.

Existem comportamentos que se adotados por todos fazem sim a diferença, reciclagem de lixo é uma atitude simples, trata-se apenas de uma mudança de hábito que fará uma diferença.

No ponto de vista macro, o que acontece no mundo reflete sim no modo em como nos vestimos, que carro usamos e como vivemos. Sem dúvida existe também um forte apelo de campanhas publicitárias e marcas fortes que nos informam quase que diariamente sobre o que de bom e melhor existe.

Uma forte tendência, a qual, ajudo a dissiminar através dos meus clientes é a de que cada casa é única.

Cada residência tem sua história, seus moradores e o interessante é o arquiteto interpretar este histórico, as expectativas dos moradores e propor um projeto único.

Desta forma os moradores vão se sentir em um lar e não em uma capa de revista. Às vezes, é após este processo que uma foto vai para uma capa.

Muito bom, vamos ao que interessa, preparei uma lista de tendências para arquitetura:

  • O neutro é a palavra-chave e a maioria dos acessórios é preto e branco. Usos contínuos do espelho e de luzes, tendo assim um aumento estético do ambiente.

As cores são frias como o cinza ardósia, grafite, cinza quente, preto e branco, combinados com altos brilhos cromados.

  • Texturas de veludo, couto e tecidos de linho para cortina são as grandes novidades.
  • Enxoval de casa combinando com as texturas dos quartos.
  • As cores são refinadas e delicadas como tons cremosos de bege, quartzo rosa, marrom pálido e escuro, verde azulado, latão e tons de bronze.
  • Cadeiras com plásticos brilhante
  • Grafiti
  • Fibras naturais
  • Arte popular brasileira, algo que beira o folclórico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *